• 24 de junho de 2024

Guarujá capacita professores da rede municipal de ensino em projeto de língua de sinais

ago 18, 2023

Buscando promover equidade entre todos os estudantes

e munícipes, iniciativa começa orientando os docentes

Guarujá deu o pontapé inicial em um projeto inédito de língua de sinais na rede municipal de ensino. É o ‘Libras Mais’, que acaba de capacitar, nos últimos dias 16 e 17, cerca de 170 profissionais da educação para manusear um material pedagógico especial adquirido pela Prefeitura. A Escola Municipal Presidente Franklin Delano Roosevelt, no Jardim Boa Esperança, em Vicente de Carvalho, sediou essa primeira fase.

O objetivo é que os primeiros docentes sejam agentes multiplicadores, ou seja, compartilhem o conhecimento com os mais de 34 mil estudantes da rede, seus familiares e colegas de profissão. Durante a formação presencial, os professores foram divididos em três turmas, com dinâmicas teóricas e práticas sobre os novos jogos a serem trabalhados em sala de aula. Além disso, teve ainda imersão no mundo da surdez e como ela afeta o dia a dia.

De acordo com a profissional responsável pela capacitação, Vanessa Ribeiro, o material pode ser explorado de diversas formas. “Todos podem aprender, inclusive os alunos com Transtorno do Espectro Autista (TEA), Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) e deficiência intelectual”, destacou a representante.

Além do contexto pedagógico, o curso busca proporcionar mais que conhecimentos didáticos. O ‘Libras Mais’ tem como meta ampliar a comunicação de toda a população com deficientes auditivos e surdos, já que não se limitará somente ao ambiente escolar.

Jogos

O próximo passo da Secretaria Municipal de Educação (Seduc) é implantar, imediatamente, os jogos em sala de aula. Já em setembro, o curso de língua de sinais na modalidade de Ensino à Distância (EaD) será disponibilizado para a comunidade. Ao todo, o conteúdo possui dois módulos de 30 horas e certifica os participantes.

Os jogos são divididos em temas, possuem diversidade de cores e pontas arredondadas, para garantir a segurança das crianças. Além disso, não ficam restritos somente às orientações físicas, já que cada caixa possui um QR Code para proporcionar acesso a vídeos práticos sobre como utilizar cada material.

Um diferencial é que os professores podem utilizar o material de maneira livre, como jogo de identificação, da memória e perguntas e respostas. No segmento de alimentos, por exemplo, é possível criar um mercado simulado.

Auxiliando a todos

A professora especializada em deficiência intelectual, Ângela Maria Avelino, de 42 anos, está confiante nos resultados do ‘Libras Mais’. “Conhecia pouco sobre a língua de sinais e, com esse recurso, incluiremos todos, independente da condição. Estou ansiosa para apresentar aos meus alunos.”, destaca.

Em breve, todas as 75 unidades da rede municipal de ensino de Guarujá ganharão placas sinalizadoras em língua de sinais. Na prática, cada ambiente como refeitório, banheiro e sala de aula estará devidamente identificado para a acessibilidade de todos.

One thought on “Guarujá capacita professores da rede municipal de ensino em projeto de língua de sinais”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *