• 17 de agosto de 2022 16:55

Guarujá amplia leitos permanentes de UTI no Hospital Santo Amaro em 50%

dez 30, 2021

Dez leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santo Amaro, utilizados inicialmente para casos de covid-19, agora são permanentes, em Guarujá. A Prefeitura ampliou os leitos de UTI no Sistema Único de Saúde (SUS) em 50%, subindo o número de 20 para 30 unidades.

Com o arrefecimento da pandemia e redução nas taxas de internação, o Município passa a ter esse legado. A medida passou a vigorar na quarta-feira (15). Com a ampliação em 50%, de 20 para 30 leitos permanentes de UTI no SUS, Guarujá passa a atender o que é estabelecido pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que preconiza a proporção de um leito para cada 10 mil habitantes.

O prefeito Válter Suman participou de uma visita técnica na nova ala de UTI do Hospital Santo Amaro (HSA) na terça-feira (14). Acompanhado da vice-prefeita Adriana Machado e do secretário municipal de Saúde, Giuliano Vidotto, o chefe do Executivo foi recepcionado pelo presidente da Associação Santamarense de Beneficência do Guarujá, mantenedora do HSA, Urbano Bahamonde Manso.

Anúncio

Médico e com uma trajetória de mais de 25 anos no Hospital Santo Amaro, o prefeito ressaltou que “os leitos tiveram uma performance importantíssima no enfrentamento à covid-19. Salvamos muitas vidas! Agora, com muita alegria, disponibilizamos dez leitos de UTI geral, um acréscimo de 50%. É um esforço que fazemos para dar tranquilidade, acolhimento e humanização”, salienta.

A vice-prefeita e ginecologista obstetra, Adriana Machado, avalia que “Guarujá fez a lição de casa. Fizemos a administração correta dos recursos empregados no combate à covid-19 e poderemos atender toda a demanda reprimida de doenças que não foram diagnosticadas na pandemia”, pontua.

A meta de Guarujá é chegar a 40 leitos permanentes para UTI no SUS. O secretário municipal de Saúde, Giuliano Vidotto, salienta que a Cidade possuía 20 leitos de UTI e foram constituídos mais 20 para os casos de coronavírus. “Quando acabar a pandemia, teremos mais dez, somando 40 leitos. Será um aumento total de 100% em relação ao que tínhamos no início”, conclui Vidotto.

Representando a Associação Santamarense, Urbano Bahamonde acredita o Hospital fica em condições de atender a demanda por leitos de UTI em geral. “Com a queda da covid, outras patologias passam a solicitar esse espaço. Casos de pessoas diabéticas e hipertensas que foram infectadas por covid têm patologias que continuam florescendo e com necessidades prementes”, relata.

O prefeito Válter Suman e sua equipe também visitaram as obras na Unidade de Trauma e Ortopedia do HSA. “Aqui são atendidos, em média, de 250 a 300 pacientes por dia. Esse espaço necessitava de reforma na infraestrutura elétrica, hidráulica e sanitária para que o acolhimento, a humanização e o melhor atendimento continuem sendo prestados à população. São recursos municipais repassados ao Hospital, que está promovendo esta ampla e necessária reforma”, concluiu o chefe do Executivo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.